ESPAÇOS PÚBLICOS CONSTRUÍDOS: PERCEPÇÃO DOS USUÁRIOS DO PARQUE LINEAR RIO DO PEIXE

INARA PAGNUSSAT CAMARA, Diogo Lemos

Resumo


A paisagem urbana sofre transformações constantes com a dinâmica das cidades que (re) produzem os espaços. Compreender essa dinâmica e os seus resultados, emerge da necessidade de entendimento das cidades e os seus habitantes, locais mais equitativos e resilientes às transformações da sociedade. Na organização espacial das cidades, os locais com predominância verde têm papel importante por sua relação entre memória urbana, qualidade de vida advindas dos elementos naturais, da afetividade dos habitantes com o lugar e da memorialidade ocasionada através das relações entre espaço e tempo. Desta forma, entendemos que a qualidade da paisagem urbana é aferida por um arranjo de elementos de infraestrutura, mas também forma como as pessoas percebem o ambiente. Neste estudo a análise da percepção de um espaço livre público é aferida pela identificação dos elementos que são entendidos pelos usuários como significativos para a qualidade da paisagem do Parque do Rio do Peixe (Videira - SC) e quais experiências são sentidas ao longo dos caminhos existentes no Parque. A metodologia desta análise foi estruturada segundo um compêndio de autores, mas principalmente sugeridos por Gehl e Svarre (2013), Lynch (1960) e Cullen (1983) e Camara (2018). Ao final dos percursos, entrevistas não estruturadas foram feitas a aproximadamente 150 voluntários. Os resultados, apontam preferências por áreas com predomínio de elementos naturais, ambientes que proporcionam sensações de segurança e elementos de identificação histórico-cultural.

Palavras-chave: Parques urbanos; Espaços públicos; Qualidade ambiental; Espaços construídos

Data de submissão: 2021-10-25

Data de aceitação: 2022-05-02

Data de publicação: 2022-07-28



Texto Completo: 004

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Entidades Patrocinadoras